------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
João ou John? Paulo ou Paul?
Vlad Rocha
 lá, leitor! É com transbordante alegria que trazemos a matéria de capa com um dos maiores bateristas do mundo, nosso querido e especialíssimo Paulo Braga. Sim, do mundo. Porque Paulo levou o sotaque brasileiro além das fronteiras e estabeleceu-se como um ícone da bateria. Respeitado e admirado por caras como Pat Metheny, Vinnie Colaiuta, Jeff Hamilton, Adam Nussbaum, Joe Henderson, Alex Acuña, Michael Brecker... a lista é enorme. Você deve estar se perguntando o motivo do título, e também se questionando sobre o fato de só ter citado gringos como admiradores de Paulinho. Explico: é que parece que aqui, se citarmos os gringos, a pessoa será muito mais “respeitada” do que se listasse o nome de muitos brasileiros com quem ele tocou e/ou gravou. Infelizmente temos uma cultura de achar que tudo o que vem de fora é melhor do que o que temos aqui. Mesmo isso sendo verdade em alguns aspectos, de forma alguma isso se aplica à música. Temos uma raiz musical riquíssima, que é respeitada e admirada em todos os cantos do mundo — às vezes até mais do que aqui mesmo. E de quebra ainda conseguimos pegar o que vem de fora, temperar com nosso suingue e desenvolver um novo sabor. Isso vale para o jazz, para os ritmos afro-cubanos, para o rock, para o metal... enfim, para tudo. Lógico que Paulinho é respeitado por muitos músicos brasileiros também. Tim Maia, que o “descobriu”, Tom Jobim, Milton Nascimento, Elis Regina —  só pra citar alguns dos maiores artistas daqui com quem ele já tocou. Não é para qualquer um.  Vamos tentar enxergar nossos músicos com outros olhos? Muitos colunistas da MD Brasil já tocaram ou estão tocando com grandes artistas ou bandas conhecidas mundialmente, por exemplo. E não devem nada para os músicos de lá, em diversos estilos. Inclusive muitos brasileiros “jantam” músicos famosos de fora, como no metal, em que temos Aquiles Priester, Eloy Casagrande e Max Kolesne, que são referências em todo o mundo. Isso só para ficar no exemplo dos bateristas, mas o mesmo vale para outros instrumentos (talvez nem tanto para o hurdy gurdy ou para a balalaika, mas ainda assim devem ter brasileiros tocando bem esses instrumentos). Lá fora temos excelentes músicos, e também “excelentes bicos”. Como em todo lugar. No Brasil é a mesma coisa. Então vamos dar mais valor ao que é daqui, pois influenciamos muita gente, sim. Basta aceitar que temos toda a capacidade, enquanto seres humanos, de fazer arte com qualidade para ser exportada para todo o mundo. Pat Metheny tocou com Paulo Braga e com Paul Wertico. Tom Jobim tocou com Paulo Braga e com Harvey Mason. Enfim, acho que já transmiti o que gostaria. Boa leitura, e sem preconceitos!
Matéria completa na Revista Modern Drummer 159/Fevereiro de 2016.
Para adquirir seu exemplar clique aqui.

[VOLTAR]
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA TAMBÉM
A torcida do contra (06/04/2017)
 Olá, leitor. Esta edição da MD Brasil é mais do que especialíssima, pois conta com um ... VEJA MAIS
O.k., e por você mesmo? (21/11/2016)
Olá, leitor! É com muita alegria, admiração e respeito que trazemos o Nenê na capa desta ... VEJA MAIS
A era do “vou te contar um segredo” (19/10/2016)
Olá, leitor! Este editorial tem como objetivo fazer uma reflexão sobre este momento em que vivemos uma desenfreada ... VEJA MAIS
Ninguém faz milagre (14/09/2016)
Olá, leitor! Na reflexão deste mês gostaria de abordar o tema dedicação. Este texto é ... VEJA MAIS
Música pra quê? (18/08/2016)
Olá, leitor! Estou muito feliz por trazer a você esta edição mais do que especial que comemora os 50 ... VEJA MAIS
Propostas de trabalho (18/07/2016)
Olá! Nesta edição gostaria de contar um pouco sobre as propostas de trabalho no mundo da música. Eu ... VEJA MAIS
 
 



Cássio Cunha - Coordenando com Rudimentos Brasileiros







Assinaturas | Contato | RSS | Moder Drummer U.S |
© Copyright . 1996 . 2011 | MODERDRUMMER.COM.BR - MELODY EDITORA | Todos os direitos reservados | Site desenvolvivo por Gustavo Sazes | Abstrata.net