------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Criatividade e técnica
Equipe Modern Drummer Brasil
Estamos no mês de fevereiro de 2013. Como o mundo não acabou, continuemos em frente em busca de nossos objetivos, sonhos e conquistas em todos os âmbitos de nossa vida. Continuemos atrás do “sim”. Como fonte de inspiração deste mês, nosso destaque de capa é o baterista suíço Jojo Mayer, um verdadeiro mago das baterias. Ao ver Jojo em ação, compreendemos que não há limites para a criatividade. A cada frase temos vontade de dizer “De onde ele tirou isso?”. Ele é um excelente exemplo de pessoa que procura sempre fugir dos conceitos estabelecidos e mover-se à frente de seu tempo. E isso é algo que notamos não apenas em seu jeito de tocar, mas em sua forma de se expressar como um todo (inclusive ao projetar pedais!). Muitos afirmam que a técnica é um meio para atingir um fim, não uma muleta para a falta de musicalidade. É algo que precisamos dominar para poder expressar tudo aquilo que nossa criatividade manda. Grandes mestres das mais diversas áreas — artística, filosófica ou científica — devem ter seguido esse conceito, mesmo que de forma subconsciente. Leonardo da Vinci, Charles Chaplin, Albert Einstein, Machado de Assis, Steven Spielberg, Frank Zappa, Heitor Villa-Lobos, Michelangelo, Miles Davis, Oscar Niemeyer, Eddie Van Halen, Vital Brazil, Nikola Tesla, Wolfgang Amadeus Mozart, Auguste Rodin, Platão, Hermeto Pascoal, Woody Allen, Tom Jobim, Stan Lee, Luiz Gonzaga, Charles Darwin, John Lennon mais uma infinidade de seres humanos notáveis entraram para a história não exatamente por sua técnica, e sim pela criatividade que suas mentes desenvolveram tendo por base algo já estabelecido, trazendo algo novo à vida. Mencionamos acima que não há limites para a criatividade. Podemos falar também que não há limite para a técnica? Analisando em termos musicais, os limites físicos do nosso corpo indicam que existe um ponto do qual não podemos passar. Embora cada vez mais a técnica esteja se aprimorando, essa limitação ainda existe. E a criatividade? Nossa consciência pode trazer à tona uma miríade de ideias das mais inusitadas, e para isso não há limite. Cabe a nós utilizar essas ideias e trazê-las à aplicação. Para isso serve a técnica. Temos de correr atrás para transformar a criação mental em expressão física. No entanto, vivemos uma época em que muitas pessoas confundem a técnica com objetivo, meta, finalidade. A técnica pela técnica. E qual é o preço disso? Acreditamos que ao conceber a técnica como um fim, o conceito de criatividade não é explorado em seu todo o potencial, fazendo com que o diferencial humano — a capacidade de nos tornar únicos — caia por terra. Teremos uma série de robôs buscando uma capacidade cada vez mais rápida de processamento. Isso é arte? Isso é música? Responda por si mesmo. Desejamos que você cada vez mais busque aprimorar sua técnica, sim! Mas lembrando-se sempre de que o diferencial vem de dentro. Vem da sua própria capacidade de criar (e contestar). Então descubra dentro de si sua capacidade criativa!  Aproveitamos para informar que nas próximas edições publicaremos conteúdo especial sobre reggae e música jamaicana, cuja riqueza comprova mais uma vez tudo o que acabamos de comentar sobre o potencial criativo. Boa leitura!
Matéria completa na Revista Modern Drummer 123/Fevereiro de 2013.
Para adquirir seu exemplar clique aqui.

[VOLTAR]
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA TAMBÉM
A torcida do contra (06/04/2017)
 Olá, leitor. Esta edição da MD Brasil é mais do que especialíssima, pois conta com um ... VEJA MAIS
O.k., e por você mesmo? (21/11/2016)
Olá, leitor! É com muita alegria, admiração e respeito que trazemos o Nenê na capa desta ... VEJA MAIS
A era do “vou te contar um segredo” (19/10/2016)
Olá, leitor! Este editorial tem como objetivo fazer uma reflexão sobre este momento em que vivemos uma desenfreada ... VEJA MAIS
Ninguém faz milagre (14/09/2016)
Olá, leitor! Na reflexão deste mês gostaria de abordar o tema dedicação. Este texto é ... VEJA MAIS
Música pra quê? (18/08/2016)
Olá, leitor! Estou muito feliz por trazer a você esta edição mais do que especial que comemora os 50 ... VEJA MAIS
Propostas de trabalho (18/07/2016)
Olá! Nesta edição gostaria de contar um pouco sobre as propostas de trabalho no mundo da música. Eu ... VEJA MAIS
 
 



Cássio Cunha - Coordenando com Rudimentos Brasileiros







Assinaturas | Contato | RSS | Moder Drummer U.S |
© Copyright . 1996 . 2011 | MODERDRUMMER.COM.BR - MELODY EDITORA | Todos os direitos reservados | Site desenvolvivo por Gustavo Sazes | Abstrata.net